10 motivos para mudar para o GNV

10 motivos para mudar para o GNV

Em um momento em que economia e menor emissão de poluentes ganham cada vez mais importância, o gás natural veicular se firma como um combustível alternativo estratégico, que contribui para o bolso e para o meio ambiente. Veja 10 motivos para mudar para o GNV.

1. Mais economia na hora de abastecer

Sem dúvidas, esse é o maior atrativo do GNV. De acordo com a Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás), o uso do GNV possibilita uma economia de até 65% sobre o valor do litro da gasolina.

2. Melhor rendimento

Movido a gás, o veículo alcança melhor custo por quilômetro rodado (R$/km). O rendimento é 20% maior em relação à gasolina e 50% maior em relação ao álcool, de acordo com a Abegás.

3. Incentivo fiscal

Em alguns estados brasileiros, motoristas que fazem a opção pelo GNV garantem um bom desconto no valor anual do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). No Rio de Janeiro, estado que conta com esse incentivo fiscal, a economia com o tributo chega a 62,5%.

4. O produto não é alvo de adulterações

O gás chega aos postos por redes de dutos com a sua qualidade já verificada. Assim, o usuário paga pelo produto que está consumindo, e não danifica o carro com combustível com propriedades alteradas.

5. Não há risco de desabastecimento

O fornecimento do GNV se dá por meio de gasodutos, de forma segura e contínua, sem risco de interrupção de abastecimento nos grandes centros. Essa foi uma vantagem e tanto durante a greve dos caminhoneiros de 2018. A paralisação da categoria impediu que etanol, gasolina e diesel chegassem às bombas, obrigando muitos consumidores desses combustíveis a deixar o carro na garagem até que a distribuição fosse restabelecida.

6. Maior vida útil do motor

Por não ser corrosivo como os combustíveis líquidos, o gás acaba gerando menos desgaste aos componentes do motor. Bicos injetores ficam limpos por mais tempo, o sistema de escapamento tem a vida útil ampliada e as trocas de óleo lubrificante passam a ser feitas em intervalos maiores.

7.Rápido retorno do investimento com a conversão

O investimento com a instalação do kit gás é rapidamente amortizado. Quanto mais rodar, mais brevemente o motorista recupera o valor investido.

Faça uma simulação e veja em quanto tempo é possível obter retorno do investimento com a instalação do kit de gás automotivo.

8. Menos poluente

O gás emite cerca de 20% menos substâncias tóxicas na atmosfera do que os veículos movidos à gasolina, o que contribui para a redução do efeito estufa.

9. Gigantes do setor automotivo estão apostando no GNV

Em maio deste ano, a Fiat anunciou o lançamento do Grand Siena Attractive 1.4, em uma versão que sai de fábrica preparada para a instalação do kit GNV.

Já a Scania vai incrementar a produção de ônibus e caminhões movidos a GNV e biogás. A empresa vem testando modelos de coletivos com esses combustíveis alternativos desde março.

10. Cenário favorável ao gás

O Brasil passa por um momento em que estão sendo tomadas medidas visando maior competitividade no mercado de gás natural, como a negociação de acesso aos ativos de escoamento e processamento. Com mais concorrência nessa cadeia, a expectativa é de melhores preços para o consumidor final.

Vai mudar para o GNV? Inove Gás!

Os motivos listados acima não deixam dúvidas de que o GNV vale a pena. Mas o processo de conversão requer cuidados. A Inove Gás é homologada no Inmetro e devidamente capacitada para executar serviços de instalação e manutenção do kit GNV com qualidade e segurança.

A equipe especializada da Inove Gás atua para que o GNV, cada vez mais, seja reconhecido uma opção vantajosa e viável. Venha conhecer a nossa proposta! Entre em contato e solicite um orçamento .


GNV em carro flex: o que é importante saber?

GNV em carro flex: o que é importante saber?

Há 16 anos os carros flex fuel invadiram o mercado automotivo no Brasil, garantindo ao motorista a liberdade para escolher entre o etanol ou a gasolina, conforme as variações dos preços desses produtos. Os veículos passaram a sair de fábrica habilitados a rodar com um desses combustíveis ou mesmo com o uso combinado deles, em qualquer proporção.

Até o ano passado, os carros flex representavam 61,7% da frota total no país, de acordo com relatório do Sindipeças (Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores).

Mas, quando se fala em mais uma alternativa de combustível, para ainda mais conveniência e economia do motorista, surge o GNV como uma opção interessante e vantajosa.

O consumidor não precisa se limitar à comparação de preços entre etanol e gasolina na hora de abastecer de forma mais econômica. Afinal, o gás natural veicular é a melhor opção quando se deseja economizar pra valer.

Veja também: Vai de GNV: a sua mudança mais econômica .

Mas, como combinar o uso do GNV em carro flex? Na prática, como fica o funcionamento do veículo após a conversão?

  • Com a conversão, em geral, deve-se escolher se o carro será usado combinado com o etanol ou com a gasolina.
  • Alguns modelos só irão aceitar etanol, o que está relacionado a características específicas da central de injeção eletrônica.
  • Apenas alguns kits de 5ª geração permitirão a alternância entre os combustíveis líquidos (a partir de uma reprogramação para que a central eletrônica do kit GNV identifique a troca de combustível, a variar conforme veículo).
  • Seja qual for o combustível líquido que se ajuste melhor à conversão, será preciso manter pelo menos ¼ do tanque abastecido. Isso é importante para evitar o ressecamento de partes do motor, mantendo o bom funcionamento dos componentes originais. A ausência de etanol ou gasolina no veículo convertido pode desencadear um curto na bomba de combustível, provocando incêndio.
  • Também é ideal que o carro seja sempre ligado no combustível líquido e só depois passe para o GNV.
  • Um pouco antes de desligar o carro, é recomendável a passagem para o combustível líquido. Basta percorrer um pequeno trajeto antes de chegar ao destino.

Tem como saber com qual combustível líquido meu carro vai operar em combinação com o GNV?

Essa resposta não pode ser tão simplista, baseada somente no modelo do carro. O ideal é que o veículo passe por uma avaliação completa, que leve em conta seu estado de conservação, o método de conversão e os componentes do kit.

Inove Gás: a melhor solução para seu veículo

A oficina instaladora tem um papel importantíssimo nesse processo, pois o motorista deve entender porque seu veículo irá funcionar com um ou outro combustível e que procedimentos devem ser seguidos para melhor experiência.

A instalação do kit GNV em carro flex com qualidade e segurança é o primeiro ponto. E isso a Inove Gás garante, pois tem 100% da sua rede homologada no Inmetro.

A equipe técnica da Inove Gás também está preparada para orientar o motorista, esclarecendo aspectos importantes sobre o uso do GNV em carro flex, como qual combustível líquido deverá ser usado após a conversão, como será a alternância entre combustíveis, que cuidados devem ser tomados, entre outros.

Conte com a Inove Gás. Leve seu veículo para avaliação em uma de nossas lojas .


Como potencializar a economia com GNV

Como potencializar a economia com GNV

Abastecer com GNV já é sinônimo de economia. Isso porque o gás, quando comparado aos combustíveis líquidos, apresenta menor valor por quilômetro rodado, gera menos danos ao motor e seu uso ainda garante desconto no IPVA em alguns estados.

Para se ter uma ideia, o uso do GNV possibilita uma economia de até 65% sobre o valor do litro da gasolina, segundo levantamento da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás).

Saiba como extrair a máxima economia com GNV

O primeiro passo é a instalação adequada. Cuidado para não cair em armadilhas e instalar o kit GNV em oficinas que não sejam credenciadas ao Inmetro. O que pode parecer mais barato no início, vai custar caro depois. Outro risco ao escolher mal a convertedora é comprometer a sua própria segurança.

Uma instalação bem planejada também é importante para não pesar excessivamente o veículo com cilindros que não sejam ideais para seu modelo de automóvel. Quanto mais pesado o carro, mais o motorista precisará acelerar para colocá-lo em movimento. Por isso, recorra a uma oficina capaz de executar o serviço customizado para seu veículo e sua necessidade.

Depois disso, basta ficar de olho em algumas dicas simples para manter o consumo do gás automotivo sob controle no dia a dia. Confira a seguir:

  • Mantenha a aceleração leve: deixe o carro desenvolver gradativamente, sem acelerações bruscas.
  • Troque as velas periodicamente: elas devem ser substituídas a cada 10 e 20 mil quilômetros rodados. /li>
  • Mantenha o filtro de ar sempre limpo e desobstruído. O filtro de ar sujo pode reduzir o desempenho do veículo em até 10%.
  • Regulagem do kit gás 3ª ou 5ª geração: mantenha sempre em dia para garantir o bom funcionamento do veículo.
  • Instale um variador de avanço, se necessário: esse equipamento proporciona melhor queima do GNV, o que contribui para mais economia.
  • A manutenção preventiva tem papel importante para reduzir o consumo de combustível por quilômetro. Invista na conservação de seu veículo.
  • Instalação e manutenção de kit GNV: escoIha a Inove Gás!

    A Inove Gás é parceira do motorista interessado na economia com GNV. A empresa realiza a conversão em acordo com as normas do Inmetro, e desenvolve um planejamento adequado à necessidade do cliente.

    Além da instalação, conte com a Inove Gás também na hora de fazer a manutenção do seu veículo. O nosso acompanhamento especializado periódico evita que o condutor rode com algum item desajustado capaz de gerar o aumento do consumo de combustível.

    Com a Inove Gás como instaladora e seguindo essas dicas simples, a economia com GNV é certa. Entre em contato e solicite um orçamento .


Cilindro de GNV: faça a escolha certa

Cilindro de GNV: faça a escolha certa

Componente principal dos kits GNV, o cilindro tem relação direta com a autonomia do veículo. Na hora de escolher o equipamento, é importante avaliar o modelo do carro, o tamanho do porta-malas, a capacidade de abastecimento desejada e, claro, a necessidade do motorista.

O mercado oferece diferentes opções de cilindro de GNV. Confira quais são os modelos mais comuns:

Cilindro de 7,5m³: equivale a cerca de 10 litros de gasolina ou 13 litros de etanol. É o modelo mais compacto e uma boa opção para quem não roda tanto. Por ser menor, não toma muito espaço do porta-malas. Muitos optam por utilizar dois cilindros desse porte, dobrando a capacidade de abastecimento e otimizando o espaço, nos casos de modelos de veículo que comportam um cilindro de 7,5m³ sobre o outro. Cada cilindro desse tipo roda em torno de 90 km.

Cilindro de 9,5m³: apresenta um diâmetro ligeiramente maior que o cilindro de 7,5m³, o que já é suficiente para gerar cerca de 20 a 30 km a mais de autonomia. Também é comum ser usado combinado com o cilindro de 7,5m³ nos carros que suportam.

Cilindro de 15m³: equivale a cerca de 21 litros de gasolina ou 28 litros de etanol. É a opção mais procurada pelos motoristas. Com um desses é possível rodar, aproximadamente, 180 km.

Cilindro de 17m³: equivale a cerca de 25 litros de gasolina ou 31 litros de etanol. Tem o mesmo diâmetro do cilindro de 15m³, mas tem maior comprimento, o que acaba restringindo seu uso em carros menores. Roda cerca de 230 km.

Cilindro de 21m³: é um tipo mais caro, por fazer parte de uma linha especial de cilindros de maior diâmetro. Tem grande capacidade, mas é um modelo bem leve. Com um desses é possível rodar, aproximadamente, 270 km.

Esses são só alguns exemplos. Existem cilindros GNV de outras dimensões e uma convertedora de confiança será capaz de avaliar qual opção é mais adequada e satisfatória para cada caso.

Inove Gás: a melhor solução para seu veículo

É comum que o motorista chegue à loja instaladora com uma ideia formada sobre o tipo de cilindro de GNV que pretende utilizar no veículo e até mesmo a quantidade. No entanto, deve ser feita uma avaliação criteriosa para definir qual o melhor projeto para cada carro.

Na Inove Gás é assim: o cliente recebe um atendimento customizado. A equipe avalia o modelo e as condições do veículo, bem como a demanda específica daquele motorista. Para alguns, o espaço no porta-malas é muito importante, outros desejam rodar muito com poucas paradas para abastecer, entre diversas necessidades.

O resultado dessa avaliação é um projeto bem dimensionado, que não irá danificar partes do carro, gerar peso desnecessário com o excesso de cilindros, prejudicar o desempenho ou comprometer a capacidade de abastecimento desejada pelo usuário.

A Inove Gás tem a MAT como fornecedora de componentes, uma empresa que é referência como fabricante de cilindros no mercado nacional e internacional.

Também é importante destacar que toda rede da Inove Gás é homologada no Inmetro, o que confere credibilidade a todas as lojas do grupo para oferecer serviços de instalação e manutenção de kit gás com qualidade e segurança.

Você pode ter acesso à melhor orientação para fazer uma escolha certeira do cilindro de GNV. É possível aliar autonomia, desempenho e economia! Vem pra Inove Gás! Entre em contato e solicite um orçamento .


Perda de potência com GNV: o que é verdade?

A perda de potência com GNV costuma ser colocada como a grande desvantagem da conversão. Fazendo uma análise simples, é mesmo possível afirmar: há interferência no desempenho do veículo, a perda é real.

Real, mas insignificante. Os veículos que utilizam o gás registram uma perda de potência de aproximadamente 3% em comparação com os carros que usam outros combustíveis. Segundo a Naturgy, concessionária de gás natural no Rio de Janeiro, a perda é imperceptível quando é feita a correta instalação do GNV.

Na prática, a perda de potência não chega a comprometer o dia a dia do usuário. Além disso, ao avaliar somente este ponto e de forma tão superficial, o motorista estaria deixando para trás tudo que o gás tem de vantagem: mais economia no abastecimento, desconto no IPVA, menos danos ao motor e menor impacto ambiental.

Mas e a capacidade de arranque?

Compatível com a tecnologia dos veículos atuais, o kit de 5ª geração vem deixando motoristas muito satisfeitos com o uso do GNV. Esse tipo de kit alcança melhor desempenho no arranque por utilizar combustíveis líquidos para dar partida e, logo em seguida, de forma automática, passar para o uso de gás.

Um equipamento opcional no kit é o variador de avanço , que auxilia o funcionamento do motor com GNV, adequando o ponto de ignição ao uso desse combustível. Isso contribui para que a perda de potência seja bastante reduzida.

Qualidade da instalação x Desempenho do veículo

O desempenho de um veículo convertido para o uso do gás está diretamente ligado à qualidade da instalação. Por isso, o motorista deve:

  • Verificar se a oficina instaladora é credenciada no Inmetro;
  • Buscar referências sobre a capacidade técnica da oficina;
  • Verificar se a oficina emprega componentes de qualidade na conversão;
  • Solicitar orientação sobre o kit GNV mais adequado ao modelo do veículo para fazer a melhor escolha;
  • Verificar se a instaladora oferece algum tipo de garantia sobre o serviço executado.

Tomando esses cuidados será possível aliar toda a economia que o GNV proporciona a um motor com a potência muito próxima do originalmente programado para o modelo do veículo.

Encontre na Inove Gás a solução para a melhor performance

Com a Inove Gás, a qualidade é garantida em todo o processo de instalação. A empresa é homologada no Inmetro, trabalha com os melhores fornecedores do segmento GNV e conta com profissionais capacitados e preparados para prestar um atendimento individualizado a cada cliente, de modo a oferecer a melhor solução para que o veículo convertido alcance a melhor performance.

Vá à loja da rede Inove Gás mais perto de você , faça um orçamento gratuito e tire todas as suas dúvidas sobre o desempenho do veículo adaptado para o GNV.


GNV é seguro? Cuidados simples garantem a segurança do sistema

GNV é seguro? Cuidados simples garantem a segurança do sistema

Nas raras vezes em que ocorre uma explosão de um carro movido a gás, o caso ganha grande repercussão e esse combustível volta a ser questionado como uma opção segura. No entanto, os especialistas reafirmam: instalado conforme as normas do Inmetro e em dia com as manutenções, o GNV é seguro.

Pode observar, os acidentes envolvendo o sistema GNV sempre estão ligados a um destes fatores ou mesmo à combinação de mais de um deles:

  • Instalações irresponsáveis feitas em oficinas não homologadas no Inmetro;
  • Modificações no sistema sem conformidade com as normas técnicas vigentes;
  • Manutenção do veículo negligenciada por seu proprietário;
  • Não atendimento à recomendação de utilizar também combustível líquido no tanque.

Menos óbvia, esta última causa merece atenção especial. “O carro foi fabricado para rodar com etanol ou gasolina, e o GNV, por mais vantagens que apresente, não deixa de ser uma adaptação”, lembra Márcio Paschoal, diretor da Associação Brasileira do Gás Natural Veicular (ABGNV).

A recomendação é rodar com ¼ do tanque abastecido com combustível líquido, de forma a evitar o ressecamento de partes do motor, mantendo por mais tempo o perfeito funcionamento dos componentes originais do veículo. “A ausência de etanol ou gasolina no tanque pode, por exemplo, levar a bomba de combustível a curto, provocando incêndio”, alerta o especialista.

Entenda por que o GNV é seguro

As propriedades do gás automotivo confirmam que o produto é muito seguro. Além disso, esse combustível é comercializado dentro de elevados padrões de segurança.

O gás só inflama a uma temperatura muito elevada, acima dos 600°C. Nos postos, não há contato com o ar, diminuindo a possibilidade de combustão. Em um remoto caso de vazamento, o GNV se dissiparia rapidamente porque a partícula do gás é muito menor que a do ar.

O kit gás ainda conta com dispositivos de segurança para controlar o comportamento do produto em casos de pressão acima do recomendado, alta temperatura ou fluxo em excesso.

Procedimentos rigorosos também colocam o sistema à prova. Márcio Paschoal explica que a cada lote de 202 cilindros fabricados, dois são selecionados aleatoriamente para testes, sendo submetidos a uma pressão cerca de duas vezes superior à pressão de abastecimento. “Todo o processo envolve muita segurança e falhas que levam a acidentes aparecem ligadas à instalação irregular ou mau uso pelo motorista”, afirma o diretor da ABGNV.

Dicas para o uso sempre seguro do GNV

  • Só converta seu carro e faça as revisões periódicas em oficina homologada pelo Inmetro.
  • Nada de tentar fazer ajustes no sistema por conta própria ou aceitar “uma mãozinha” de quem não é especializado.
  • Recuse peças usadas e cilindros recondicionados ou com pontos de soldas.
  • Exija o uso de tubos de aço.
  • Fique atento para que a pressão de abastecimento não ultrapasse 220 kgf/cm².
  • Ao observar qualquer tipo de falha do carro, não adie, procure logo uma oficina credenciada.
  • Mantenha as revisões em dia.
  • Mantenha ¼ do tanque abastecido com combustível líquido.
  • Não se arrisque andando com o combustível líquido na reserva ou com o tanque totalmente vazio.

A conversão para o GNV é muito vantajosa economicamente e segura, desde que essas orientações básicas sejam seguidas. Com a Inove Gás como parceira para instalação e manutenção do sistema, o motorista tem a garantia de contar com um serviço de alto nível e em conformidade com os requisitos do Inmetro.

Quando a economia do gás se junta à tranquilidade de rodar com o carro sempre em segurança, o GNV é só vantagem! E segurança a gente leva a sério na Inove Gás! Veja onde encontrar uma loja da rede perto de você.


GNV pode ser instalado em qualquer carro?

GNV pode ser instalado em qualquer carro?

O GNV é uma alternativa ao álcool e à gasolina que segue conquistando adeptos pelo país. Não há dúvida de que a principal razão é a economia que o gás automotivo proporciona. Mas, o GNV pode ser instalado em qualquer carro?

Essa é uma dúvida que costuma surgir quando o consumidor está cogitando mudar para o gás, já de olho nas vantagens desse combustível, como mais rendimento, desconto no IPVA e menos danos ao motor.

O GNV pode ser instalado em qualquer carro?

Sim, o kit gás pode ser colocado em qualquer automóvel movido à combustão. Apenas alguns pontos devem ser avaliados para a melhor experiência do usuário. O porte do carro é um deles.

O cilindro ocupa parte do porta-malas e é necessário pensar sobre até que ponto o espaço é importante para você. Em carros maiores do tipo sedã, é possível não comprometer tanto o compartimento traseiro. Modelos compactos acabam sendo mais impactados nesse aspecto, mas ainda assim a instalação do kit permanece viável.

O que a realidade tem mostrado é que, como a economia com o gás é muito significativa, os motoristas acabam passando por cima do que poderia ser um inconveniente.

Uma forma de minimizar a perda de espaço no porta-malas é instalar um cilindro menor (com capacidade menor também). Vale ainda lembrar que o kit, em alguns casos, pode ser alocado embaixo do carro, mas esse tipo de instalação é menos usual.

Além disso, uma convertedora qualificada será capaz de apresentar ao cliente a melhor solução para driblar essa questão, chegando a um resultado muito satisfatório.

Motores de potência mais baixa podem rodar com GNV?

A instalação do kit gás em carros 1.0 ainda é muito questionada, pois o mito da perda de potência ronda o imaginário das pessoas. Hoje, a tecnologia das gerações de kit gás alinhada à tecnologia dos próprios veículos torna possível o uso do gás sem o comprometimento do desempenho.


Manutenção do GNV: motor a gás tem particularidades, mas manutenção é simples

Manutenção do GNV: motor a gás tem particularidades, mas manutenção é simples

A manutenção do GNV é essencial para o bom funcionamento do veículo e, claro, para a segurança do motorista. É importante destacar, no entanto, que manter a conservação de veículo movido a gás se equipara às necessidades de um carro a gasolina ou etanol.

Sim, há algumas particularidades devido às próprias características do combustível. Também é imposta uma rotina de manutenção preventiva com o GNV, pois é preciso rodar com o certificado anual válido. O aspecto positivo é ter a certeza de sempre circular com o melhor desempenho, melhor rendimento e com um sistema seguro.

O que muito se diz por aí é que o gás traz prejuízos ao motor. Tal afirmação não se sustenta quando especialistas do ramo automotivo são consultados. Segundo a Companhia de Gás de São Paulo (Comgás), o GNV aumenta a vida útil do motor , que se mantém em boas condições de limpeza. Isso porque o combustível é mais limpo e contém menos impurezas que danificam as peças.

Manutenção do GNV: cuidados necessários

O principal cuidado relacionado não somente à manutenção do GNV, mas também à instalação do kit, diz respeito à escolha da oficina instaladora, que deve constar na relação de estabelecimentos credenciados pelo Inmetro.

Somente uma empresa certificada será capaz de orientar adequadamente o proprietário do veículo sobre os itens que precisam ser revisados e com que periodicidade, além de, na execução do serviço, empregar componentes de qualidade atestada.

Os cuidados com a manutenção do GNV são muito semelhantes aos de um carro movido a combustível líquido. Ou seja, em geral, valem os prazos de revisões recomendados no manual do proprietário de cada veículo.

As orientações específicas para quem roda com o gás estão relacionadas à vela, cuja troca deve ser feita a cada 15 mil quilômetros, e ao filtro de ar, item que deve ser verificado a cada 10 mil quilômetros rodados. Também vale mencionar que é preciso fazer o reteste hidrostático obrigatório dos cilindros a cada 5 anos.


GNV no transporte de passageiros: mais economia para motoristas profissionais

GNV no transporte de passageiros: mais economia para motoristas profissionais

Economizar com combustível é sempre uma boa, mas quando falamos dos motoristas profissionais, a redução de custos é ainda mais importante, pois é o que garante uma maior margem de lucro com a atividade. Por isso o GNV no transporte de passageiros tem conquistado grande aceitação entre taxistas e motoristas de aplicativos, público sempre antenado com as práticas mais vantajosas.

Um estudo da Firjan avaliou a competitividade do gás frente à gasolina e ao etanol no estado do Rio de Janeiro em 2018, e mostrou que é possível rodar 10 km gastando apenas R$ 2 de gás. Para percorrer a mesma distância utilizando etanol é preciso desembolsar R$ 4,20. Com gasolina no tanque, esse percurso custa ao motorista R$ 5,20.

Agora avalie que 10 km é uma distância que quem atua com transporte de passageiros pode fazer em apenas uma corrida e que em um mês são percorridos alguns milhares de quilômetros. Aí os valores ganham grande proporção e a economia se mostra essencial para quem tem o carro como instrumento de trabalho.

Em comparação com os combustíveis líquidos, o gás é muito mais econômico, pois além do menor preço nos postos, rende mais e garante desconto no IPVA, como no caso do Rio de Janeiro, em que a economia com o imposto é de até 62,5%.

Quem também vê como positivo o uso do gás automotivo é a própria empresa Uber, que recentemente criou um financiamento para facilitar que condutores da sua rede façam a instalação de kits GNV.

Instalação de GNV: investimento vale a pena?

Em apenas poucos meses, o motorista que faz uso do GNV no transporte de passageiros obtém retorno do valor investido na conversão do veículo.

Comprove! Faça aqui uma simulação e veja em quanto tempo o investimento terá retorno.

Sem crise com o GNV

O benefício de ter um carro movido a gás para quem ganha a vida como profissional do volante não se esgota pela razão econômica. Há também um caráter estratégico nesta opção.

Basta lembrar que em maio de 2018, durante a greve dos caminhoneiros que afetou o abastecimento dos combustíveis líquidos, quem tinha o GNV instalado conseguiu se manter em atividade. Durante o período de crise, motoristas adeptos do gás se depararam ainda com um aumento da demanda por seus serviços, faturando mais.

Instalação de GNV no Rio de Janeiro é com a Inove Gás

Quem depende do carro para trabalhar precisa que a instalação do kit GNV seja feita com agilidade, pois carro parado por longas horas em oficina representa queda nos ganhos. A qualidade não pode ser deixada de lado, já que inúmeras idas ao mecânico para ajustes e regulagens também geram prejuízos. Não precisa nem dizer que a segurança é fundamental para o motorista que passa o dia todo dentro do veículo.

A Inove Gás entende as necessidades deste público e coloca seus especialistas à disposição, entregando um serviço executado com precisão, emprego dos melhores componentes e qualidade e segurança atestadas, uma vez que a sua rede de lojas no Rio de Janeiro é 100% homologada no Inmetro.


Postos GNV no Rio de Janeiro: estado conta com a maior rede de abastecimento do país

Postos GNV no Rio de Janeiro: estado conta com a maior rede de abastecimento do país

Do ponto de vista ambiental e econômico, o gás natural veicular aparece como a mais viável solução disponível quando o assunto é combustível. No entanto, vários mitos sobre o gás automotivo ainda precisam ser abandonados. Um deles é o de que há pouca oferta de postos GNV.

De acordo com a Naturgy, multinacional do ramo de gás e eletricidade, uma das verdades sobre o GNV é que há, no Brasil, uma rede de postos suficiente para atender à demanda. Somente no Rio de Janeiro, estado que conta com mais adeptos desse combustível, são mais de 500 pontos de abastecimento.

A boa oferta de postos GNV no estado está diretamente relacionada à grande quantidade de usuários. O mercado fluminense reponde por 53% do consumo desse combustível, segundo dados da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás).

Como principais atrativos, o consumidor tem o preço competitivo do gás e o incentivo fiscal para os carros convertidos, que têm redução de 62,5% do IPVA, em comparação com o que pagam os donos de veículos movidos a etanol e à gasolina.

Localizando postos GNV

Com um pouco de planejamento, o motorista que roda com o gás natural mantém o cilindro sempre abastecido rodando dentro da cidade ou mesmo pegando a estrada. Para isso, já é possível lançar mão da tecnologia. Hoje, existem alguns aplicativos para celular que se dedicam a localizar postos GNV.

A Inove Gás também preparou uma lista que ajuda o motorista a identificar onde abastecer com GNV no Rio de Janeiro.

Já o Consulta Posto Web é um recurso oferecido pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) que permite o acesso aos dados cadastrais e à situação dos revendedores varejistas de combustíveis, incluindo o GNV. Basta preencher alguns campos para ter acesso a informações sobre os postos.

Siga tranquilo com GNV

Agora que você sabe que as afirmações sobre a oferta insuficiente de postos GNV não passam de mito, tem menos um argumento contrário a esse combustível, ao mesmo tempo em que tem mais um motivo para ficar tranquilo e satisfeito com o gás.

E quem está convencido a fazer a conversão, precisa encontrar o melhor parceiro para a realização desse serviço. Aí entra a Inove Gás, única rede 100% homologada no Inmetro, o que garante a qualidade e a segurança das instalações de kit gás feitas em qualquer uma de suas lojas no Rio de Janeiro.


Instalação do kit GNV: o que levar em conta para qualidade e segurança do sistema?

Mais economia, maior rendimento, menos danos ao motor e redução no valor do IPVA são algumas vantagens do gás automotivo sobre os combustíveis líquidos. Ao optar pela instalação do kit GNV (gás natural veicular), os consumidores devem ficar atentos a algumas orientações básicas para melhor proveito.

Confira a seguir recomendações do Inmetro, órgão responsável pela qualidade e segurança desse produto:

.

  • Antes de partir para a instalação do kit GNV, faça uma avaliação das condições do veículo, verificando a existência de problemas mecânicos ou elétricos que possam comprometer o funcionamento mais adiante;
  • Verifique se a oficina instaladora consta na relação de empresas credenciadas ao Inmetro e está em dia com o Certificado de Registro de Instalador (CRI), documento que deve estar exposto em local visível no estabelecimento;
  • Ao realizar a instalação do kit GNV, exija da oficina o atestado da qualidade do instalador registrado, que contém a relação de componentes utilizados;
  • Solicite a nota fiscal do sistema e do serviço de instalação. A nota fiscal só tem validade caso a empresa instaladora seja credenciada no Inmetro.
  • O consumidor também deve observar se os cilindros, suportes do cilindro, válvulas de segurança e abastecimento e redutores de pressão estão certificados.

É importante destacar que para fazer a inspeção inicial e regularizar o veículo convertido, é preciso apresentar uma série de documentos ao Detran, entre eles o atestado de qualidade da empresa instaladora, o certificado de conformidade do cilindro e as notas do serviço de instalação e da aquisição dos componentes do sistema GNV.

Atentando-se aos cuidados acima, o motorista estará fazendo uma opção que vai lhe proporcionar considerável economia, sem descartar a qualidade e a segurança, aspectos essenciais para a sua satisfação e tranquilidade.

Instalação de kit GNV com qualidade e segurança

A opção pela conversão veicular deve ser bem planejada pelo motorista e realizada em uma oficina registrada no Inmetro. Na Inove Gás, o consumidor tem a garantia da execução do serviço com a máxima qualidade e segurança, em total aderência com os requisitos do órgão.

A Inove Gás é a única rede instaladora de GNV 100% homologada no Inmetro. Isso significa dizer que todas as dez lojas do grupo atendem rigorosamente aos parâmetros estabelecidos para o procedimento de instalação do kit gás.

Conte com o suporte de quem é especialista em conversão de veículos no Rio de Janeiro. Peça seu orçamento pelo site ou ligando para uma das unidades da Inove Gás. Está pertinho de uma loja? Pode passar lá com o seu carro que o orçamento sai na hora!


Como escolher o kit GNV ideal para seu carro?

Convencido das vantagens de ter um carro movido a gás, o motorista decide realizar a conversão. Mas, nesse momento, é possível que surja ainda uma dúvida: como escolher o kit GNV ideal?

Atualmente, os kits de 3ª e 5ª geração são os mais indicados e comercializados. O que é importante saber? O que levar em conta?

Veja a comparação:

Kit gás 3ª geração

Kit gás 5ª geração

Menor investimento com a instalação, pois kit é mais barato

Maior investimento com a instalação, pois kit é mais caro

Maior necessidade de manutenção preventiva

Menor necessidade de manutenção preventiva

Maior perda de potência do veículo

Menor perda de potência do veículo

Principais componentes: chave comutadora, redutor de
pressão, simulador de sonda, emulador de bico, variador de avanço

Principais componentes: chave comutadora, redutor de
pressão, filtro GNV, rampa de injeção, manômetro, sensor MAP, central

Regulagem manual, mas com emulador de bico

Regulagem eletrônica por meio de

software

Chave comutadora para trocas entre GNV e combustível líquido

Chave comutadora – todas as centrais possuem integrada e de menor tamanho dando melhor acabamento (alterna automaticamente entre combustível líquido e GNV)

O gás é aspirado pelo motor através da entrada de ar
(pressão negativa)

O gás é injetado no motor (pressão positiva)

Afinal, é melhor instalar o kit GNV 3ª ou 5ª geração?

Na verdade, determinados carros respondem melhor a um kit do que a outro. É preciso levar em conta o modelo do veículo, seu ano de fabricação e o tipo de motor.

Considerações:

  • O kit gás 3ª geração é mais barato e não necessariamente inferior ao kit gás 5ª geração.
  • O kit gás 3ª geração garante resultados satisfatórios em mais de 80% dos casos.
  • O kit gás 5ª geração é recomendado para modelos mais novos e motores mais potentes.
  • O kit gás 5ª geração é a melhor opção para carros com sistema mecânico mais frágil.

Orientação especializada facilita tomada de decisão

Contar com o apoio de uma convertedora confiável na hora de escolher o kit GNV para seu carro faz toda a diferença. A decisão passa pela verificação das características do veículo e pelo estudo da relação que garantirá melhor custo-benefício.

A Inove Gás possui um time de especialistas preparado para orientar os motoristas sobre o kit mais viável para cada caso. Assim, o cliente tem a tranquilidade de estar fazendo a escolha certa e adquirindo a solução que lhe trará melhor retorno.

Vá a uma unidade da Inove Gás perto de você e tire todas as dúvidas sobre como escolher o kit GNV ideal para seu carro.