GNV ainda compensa?

Embora não escape das elevações de preço, GNV ainda compensa e segue como melhor opção para o bolso


Os motoristas vêm sendo impactados pelos consecutivos aumentos nos preços dos combustíveis. O GNV não escapa, o que tem levado o motorista a se perguntar: o GNV ainda compensa?

Os altos valores afetam, principalmente, quem precisa do veículo para trabalhar, como taxistas e motoristas de aplicativo. Mas na hora de abastecer, esses profissionais sabem que o gás ainda é, de longe, a melhor opção para o bolso.

É só comparar. A coleta de preços da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) registrou, de 1 a 11 de março, no estado do Rio de Janeiro, os seguintes preços médios:


  • Gasolina comum: R$ 7,081 / litro
  • Etanol: R$ 5,594 / litro
  • GNV: R$ 4,616 / metro cúbico

Considerando os valores desse levantamento, o GNV está 47% mais barato que a gasolina e 53% mais barato que o etanol.

A economia é muito bem-vinda nestes tempos em que qualquer valor poupado importa.

Um motorista que roda 1000 km por mês, por exemplo, economizaria R$ 312 substituindo a gasolina pelo GNV e R$ R$ 396 trocando o etanol pelo gás.

Ou seja, abastecer com GNV continua valendo muito a pena.


Inove Gás: o ponto de partida da economia


É justamente porque o GNV compensa que as conversões continuam em alta. E a economia pode começar em uma das 10 lojas da rede Inove Gás, onde você encontra opções de parcelamento da sua instalação do kit gás. Entre em contato com o call center da i9 para conhecer as condições: (21) 2042-3009.

Assine nossa newsletter