GNV vale a pena em 2019?

O consumidor brasileiro vem se deparando com altas recorrentes nos preços de todos os tipos de combustíveis. Diante deste cenário, é possível que surja a dúvida: GNV vale a pena em 2019?

Sim, o gás natural veicular se mantém competitivo na atualidade e continua representando significativa economia para os motoristas. Em tempos em que equilibrar o orçamento é essencial, essa é uma alternativa que ainda deve ser considerada.

Mais economia com o GNV

Veja os valores médios dos combustíveis no estado do Rio de Janeiro, em maio de 2019, segundo o levantamento de preços da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP):

  • GNV – Preço médio de R$ 3,1

A pesquisa foi feita em 276 postos, com variações de preço do GNV entre R$ 2,779 e R$ 4,19.

  • Etanol – Preço médio de R$ 4,024

Foram 961 postos pesquisados, com o preço do etanol variando entre R$ 3,05 e R$ 4,999.

  • Gasolina – Preço médio de R$ 4,996

Preços da gasolina levantados em 986 postos, com preço mínimo de R$ 4,549 e máximo de R$ 5,759.

Comparando, por exemplo, o preço médio da gasolina com o preço médio do GNV para quem roda 1000 quilômetros/mês, em um cálculo com base em 10km/litro de consumo de combustível líquido ou 12km/m³ de gás, chega-se ao resultado:

GASTO MENSAL (EM REAIS)

  • Gasolina: R$ 499,60
  • GNV: R$ 258,33

Usando GNV, seria possível economizar R$ 2.895,20 (+ desconto no IPVA) em um ano.

É importante destacar que o gás automotivo é comercializado em metros cúbicos, enquanto o etanol e a gasolina são precificados em litros. Assim, não basta checar o preço divulgado no cartaz do posto, mas cabe levar em conta o rendimento de cada produto. E o GNV proporciona um rendimento maior por quilômetro rodado quando comparado aos combustíveis líquidos.

Apostando no GNV

Consumidores e players do segmento automotivo seguem acreditando que o GNV vale a pena e mantendo o interesse por este combustível.

De acordo com levantamento da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás), foi registrado no país um aumento de 12,3% no consumo de gás automotivo em janeiro de 2019 em comparação com o mesmo mês do ano anterior.

O motorista continua de olho na economia que o gás proporciona, tanto pela diminuição dos custos com combustível, quanto pela redução dos gastos com manutenção e IPVA. A opção, além de mais barata, gera menos desgaste ao motor e conta, em alguns estados, com desconto no imposto anual que recai sobre os veículos.

Quem também aposta no combustível é a Fiat, que em maio anunciou o lançamento do Grand Siena Attractive 1.4, em uma versão com preparação de fábrica para instalação do kit GNV. A montadora mira nos taxistas, frotistas e motoristas de aplicativo, público que costuma ser fiel às vantagens do gás.

Já a Scania acaba de anunciar investimentos na fábrica de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, para incrementar a produção de ônibus e caminhões movidos a GNV e biogás . A empresa vem testando modelos de coletivos com esses combustíveis alternativos em Curitiba, capital paranaense, desde março.

Aposte você também no GVN! Entre em contato com a Inove Gás para realizar a conversão de seu veículo com qualidade e segurança.