Menos poluente e com mais qualidade, esse é o GNV

Livre das flutuações de preços que a gasolina e o diesel estão sujeitos, o que deixa os motoristas felizes porque não mexe muito no seu bolso, o GNV vem ganhando cada vez mais espaço nas ruas, tanto que já vimos há alguns anos a real revolução do gás natural. Mas o que é o gás natural? O gás natural é uma fonte de energia fóssil que além de ser usado como combustível, também pode ser usado para fabricar materiais e produtos químicos. Mais barato que todos os outros combustíveis, o gás natural também favorece o meio ambiente, porque emite menos dióxido de carbono e outros poluentes. Uma das razões pelo qual o gás natural é chamado de “limpo” é porque ele emite 50% menos de dióxido de carbono em relação ao carvão quando você o queima. Sendo assim, o mesmo acaba sendo visto por algumas pessoas como um combustível ponte, ou seja, que funciona muito bem até que as energias renováveis que produzem zero carbono possam se tornar uma realidade na vida da população.
A tecnologia atual do GNV é baseada principalmente em motores de ignição por faísca, o que acaba suscitando numa vantagem adicional, que é a redução de ruído. Graças ao ciclo Otto (admissão, compressão, combustão e escape), as aplicações de GNV oferecem menos ruído de combustão, traduzindo-se em menos vibrações e operações suaves. Comparado ao Diesel, por exemplo, a redução de ruído pode chegar em até 50% .
A tecnologia usada em veículos a gás natural é madura e segura, não se sinta inseguro ou fique na dúvida quanto a instalação do seu kit gás, porque os benefícios são muitos. E por último, mas não menos importante, as reservas de gás natural são mais abundantes do que as do petróleo bruto.