GNV no Rio de Janeiro: estado é o maior mercado consumidor do combustível no país

Cariocas e fluminenses formam o maior mercado consumidor de gás automotivo no país. Segundo a Firjan, este público responde por quase 55% do consumo desse combustível no Brasil. É possível afirmar que o GNV no Rio de Janeiro é um caso de sucesso.

Isso pode ser explicado pelo fato do estado ser o principal polo produtor desse energético e contar com uma malha de distribuição mais densa, o que facilita a sua disseminação.

Essa boa aceitação também está ligada a um incentivo fiscal estadual: 62,5% de desconto no valor do IPVA. Com um kit GNV instalado, o proprietário tem a alíquota anual do imposto reduzida de 4% para 1,5% do valor venal do veículo, um grande atrativo que se soma aos outros benefícios econômicos e técnicos do produto.

Os motoristas fluminenses são os que mais conhecem e se beneficiam das vantagens de ter um carro movido a gás: mais economia, segurança e qualidade, maior vida útil do motor, menos danos ambientais, entre outras.

RJ: protagonismo quando o assunto é GNV

Em estudo, a Firjan destaca alguns números relacionados ao protagonismo do estado nesse mercado. Além de ficar com mais da metade do GNV consumido, o Rio de Janeiro também compreende:

  • 35% dos postos;
  • 60% da frota;
  • 70% das instalações de kit GNV.

No estado, a economia em relação à gasolina é 17% maior do que a média do Brasil – atrás apenas de São Paulo e Santa Catarina, ainda segundo o levantamento da Firjan.

Mas há uma expectativa de que o preço do gás natural no estado caia a partir do anúncio da Agência Nacional do Petróleo (ANP), feito no início de agosto, de que o preço do gás natural vai passar a ser determinado levando em conta a proximidade com as regiões produtoras. Com base nessa proposta, como grande agente produtor, o Rio de Janeiro pagaria ainda menos.

GNV no Rio de Janeiro é com a Inove Gás

Se o Rio de Janeiro se sobressai como estado produtor de gás natural e como um mercado consumidor estabelecido, a Inove Gás se destaca como instaladora de kits GNV e grande incentivadora do uso desse combustível cheio de vantagens.

Com nove lojas no estado, a Inove Gás é referência em conversões com qualidade e segurança, sendo a única rede instaladora 100% homologada no Inmetro.

Acesse nosso site para conhecer mais nosso trabalho, fazer um orçamento e encontrar a loja mais próxima.


Motorista deve estar atento à pressão do GNV no abastecimento

Motorista deve estar atento à pressão do GNV no abastecimento

O gás natural veicular é um combustível seguro, mas a atenção às normas na hora da instalação, manutenção e abastecimento são essenciais. Um dos cuidados que o motorista de um carro convertido deve ter é quanto à pressão do GNV na hora de abastecer. Alguns postos prometem “maior pressão”. Mas isso seria uma vantagem?

Isso não passa de uma estratégia para atrair consumidores mal informados. Além de não ser vantajoso, pode ser perigoso. Abastecer com uma pressão elevada pode afetar a vida útil do sistema, causando danos ao bico do dispenser e outros componentes, gerando prejuízos e até mesmo um acidente com gravidade.

Leia mais: GNV é seguro? Cuidados simples garantem a segurança do sistema.

Os kits GNV são projetados para resistir a uma pressão de até 220 kgf/cm².

Inclusive, de acordo com resolução da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), todo posto revendedor de GNV deve, obrigatoriamente, informar de maneira clara ao consumidor a pressão máxima de abastecimento com o gás.

A informação sobre a pressão de abastecimento deve ser apresentada de forma clara para o consumidor, de acordo com um padrão determinado, de modo a facilitar a visualização. A fonte, o tamanho das letras, a localização da informação, etc., precisam seguir o padrão definido pela ANP.

Periodicamente, o órgão promove inspeções nos postos para verificar o atendimento a esta determinação, bem como outros itens para a segurança do consumidor.

Já o abastecimento com pressão do GNV menor que 180 kgf/cm² injeta menos gás no cilindro, o que vai comprometer a autonomia do automóvel.

Outro ponto a atentar: a bomba não pode marcar a entrada de mais gás além da capacidade do cilindro. Isso pode significar que há algum tipo de fraude no posto. Por exemplo, ao abastecer um cilindro de 15,5m³, o marcador não pode demonstrar o abastecimento de 17,5m³.

Ao desconfiar de algum tipo de fraude desse tipo, o motorista pode fazer uma denúncia à ANP.

Vale lembrar que o gás é um combustível que não pode ser adulterado, pois chega aos postos por redes de dutos com a sua qualidade já atestada. Dessa forma, interferências nas propriedades do produto nos pontos de venda são inviáveis.

Instalação do kit GNV é com a Inove Gás

Desde a instalação, segurança deve ser a prioridade do motorista. Por isso, conte com a Inove Gás, uma rede instaladora 100% homologada no Inmetro, para a conversão de seu veículo. Encontre uma de nossas lojas perto de você.


8 dicas para economizar e colocar a vida financeira em ordem

Contas em dia, uma grana para curtir um pouco e uma sobra para investir. Ter uma vida financeira equilibrada é o desejo de muitos brasileiros, mas apenas uma parcela consegue alcançar essa tranquilidade.

Manter a vida financeira organizada, mesmo nos casos em que os rendimentos não são tão altos, é possível. Mas não se engane: esforço, organização e disciplina são fundamentais. Confira algumas dicas:

1. Registre seus ganhos e gastos

Comece registrando o que gasta com o objetivo de compreender para onde o dinheiro que você ganha está indo. É possível controlar isso usando planilhas, fazendo anotações e guardando recibos. Uma alternativa é usar um aplicativo de finanças pessoais no próprio smartphone. Até mesmo alguns bancos já oferecem esse tipo de recurso associado à conta.

2. Repense seus hábitos

A partir do momento em que se toma conhecimento de todos os gastos, dá pra analisar o que é possível cortar. É provável que identifique alguns excessos e compras de itens supérfluos.

Analise se é possível enxugar despesas básicas, como água e luz, por exemplo. Valores dos planos de telefone e internet podem ser negociados com as empresas? Já tentou solicitar a redução ou mesmo a isenção de tarifas bancárias e da anuidade do cartão de crédito?

Vale também reavaliar a necessidade de manter um cartão de crédito. E caso precise, evite ter mais de um. Além disso, esteja ciente que pagar apenas o valor mínimo da fatura é uma armadilha, pois recaem juros pesados sobre essa opção oferecida pelas administradoras. Fuja!

3. Renegocie suas dívidas

Mesmo que já esteja no vermelho, ainda é tempo de sonhar com uma vida financeira tranquila. Procure a instituição credora para renegociar sua dívida, peça desconto e escolha um plano de pagamento realista.

4. Estabeleça objetivos

Saber onde quer chegar dá mais sentido ao esforço. Assim, também é possível enxergar mais claramente a quantos passos está da conquista de botar ordem na sua vida financeira.

5. Crie o hábito de poupar

Defina uma quantia mensal para poupar e se programe para cumprir. Especialistas costumam recomendar que o valor mínimo mensal fique em torno de 10% da renda líquida.

Pesquise por alternativas mais rentáveis que a poupança, que não tem apresentado bons resultados. Busque informação sobre investimentos e escolha uma opção adequada ao seu perfil.

6. Faça uma reserva para emergências

É preciso estar preparado para imprevistos. E uma reserva para emergências garante mais tranquilidade quando você se vê diante de situações inesperadas, como um gasto extra com um conserto em casa ou mesmo a perda do emprego.

Recomenda-se que essa reserva seja suficiente para manter o seu padrão de vida por no mínimo seis meses.

7. Seja disciplinado

Sem disciplina não dá pra ter uma vida financeira tranquila. É preciso se manter firme e se organizar para seguir seu planejamento.

8. Economize com combustível

Quando se fala em economizar com combustível, pode vir à mente tirar menos o carro da garagem, já que o preço do etanol e da gasolina andam pesando no bolso.

Mas diminuir a frequência do uso do veículo não é algo possível para todos. Para este público que não pode ou não deseja deixar de usufruir do conforto e da praticidade de rodar de carro, o gás natural veicular é uma solução viável, mesmo com o investimento inicial na conversão.

Calcule aqui se o GNV pode ser uma boa alternativa para você. Veja em quanto tempo terá o retorno do investimento com a instalação.

O GNV tem uma série de vantagens em relação aos combustíveis líquidos. O menor preço é só uma delas. O gás ainda proporciona economia com a manutenção do veículo, pois é mais limpo e gera menos danos ao motor. E não para por aí! No Rio de Janeiro, um incentivo fiscal garante um desconto de 62,5% no IPVA para os veículos movidos a GNV. Ou seja, é economia ao abastecer, economia para manter o veículo em bom funcionamento e economia na hora de pagar o imposto.

Constatou que o GNV é a melhor opção? Agora é partir para a conversão. Faça um orçamento na Inove Gás , a melhor rede instaladora do Rio de Janeiro. Economize também com combustível e dê mais um passo rumo à vida financeira que sempre desejou.


Postos GNV no Rio de Janeiro: estado conta com a maior rede de abastecimento do país

Postos GNV no Rio de Janeiro: estado conta com a maior rede de abastecimento do país

Do ponto de vista ambiental e econômico, o gás natural veicular aparece como a mais viável solução disponível quando o assunto é combustível. No entanto, vários mitos sobre o gás automotivo ainda precisam ser abandonados. Um deles é o de que há pouca oferta de postos GNV.

De acordo com a Naturgy, multinacional do ramo de gás e eletricidade, uma das verdades sobre o GNV é que há, no Brasil, uma rede de postos suficiente para atender à demanda. Somente no Rio de Janeiro, estado que conta com mais adeptos desse combustível, são mais de 500 pontos de abastecimento.

A boa oferta de postos GNV no estado está diretamente relacionada à grande quantidade de usuários. O mercado fluminense reponde por 53% do consumo desse combustível, segundo dados da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás).

Como principais atrativos, o consumidor tem o preço competitivo do gás e o incentivo fiscal para os carros convertidos, que têm redução de 62,5% do IPVA, em comparação com o que pagam os donos de veículos movidos a etanol e à gasolina.

Localizando postos GNV

Com um pouco de planejamento, o motorista que roda com o gás natural mantém o cilindro sempre abastecido rodando dentro da cidade ou mesmo pegando a estrada. Para isso, já é possível lançar mão da tecnologia. Hoje, existem alguns aplicativos para celular que se dedicam a localizar postos GNV.

A Inove Gás também preparou uma lista que ajuda o motorista a identificar onde abastecer com GNV no Rio de Janeiro.

Já o Consulta Posto Web é um recurso oferecido pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) que permite o acesso aos dados cadastrais e à situação dos revendedores varejistas de combustíveis, incluindo o GNV. Basta preencher alguns campos para ter acesso a informações sobre os postos.

Siga tranquilo com GNV

Agora que você sabe que as afirmações sobre a oferta insuficiente de postos GNV não passam de mito, tem menos um argumento contrário a esse combustível, ao mesmo tempo em que tem mais um motivo para ficar tranquilo e satisfeito com o gás.

E quem está convencido a fazer a conversão, precisa encontrar o melhor parceiro para a realização desse serviço. Aí entra a Inove Gás, única rede 100% homologada no Inmetro, o que garante a qualidade e a segurança das instalações de kit gás feitas em qualquer uma de suas lojas no Rio de Janeiro.


Combustível adulterado? Não com o GNV

Na hora de abastecer o carro, uma preocupação recorrente dos motoristas é com a qualidade do combustível. O cuidado se justifica, pois com frequência são noticiados casos de adulteração da gasolina ou do etanol, o que lesa o consumidor e representa um risco para o funcionamento do motor.

Mas e o GNV?

O Gás Natural Veicular (GNV) apresenta uma série de benefícios quando se leva em conta aspectos ambientais e econômicos. Ao ser comparado ao etanol e à gasolina, o gás acumula ainda uma outra vantagem: o produto não é alvo de adulterações.

O gás chega aos postos por redes de dutos com a sua qualidade já atestada. Esse combustível passa por um processo especial de estocagem em razão de sua elevada pressão de trabalho. Interferências em suas propriedades nos pontos de venda tornam-se inviáveis.

Já os combustíveis líquidos ficam armazenados em tanques e mais sujeitos à ação desonesta de adulteração de sua composição.

De olho na qualidade dos combustíveis

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), órgão regulador das atividades que integram as indústrias desse setor, considera adulteração a adição ilegal de qualquer substância aos produtos.

Entre outras atribuições, a ANP fiscaliza a comercialização dos combustíveis em todo o território nacional. Em seu balanço anual de 2018, a agência identificou que:

  • O etanol hidratado registrou o maior número de não conformidades pelos postos do país, principalmente com irregularidades relacionadas ao teor alcoólico das amostras.
  • A gasolina ocupou o segundo lugar em irregularidades detectadas pela fiscalização, com destaque para o percentual de etanol anidro acima do permitido.

As adulterações podem causar problemas mecânicos aos veículos, tais como: perda de potência, aumento do consumo e acúmulo de resíduos em partes e componentes do motor.

O condutor que faz a opção pelo GNV tem mais garantias de estar pagando pelo que realmente está consumindo em termos de qualidade do produto, o que traz tranquilidade não só quanto à conservação e ao rendimento do automóvel, mas também quanto à segurança.

Fraudes por quantidade de combustível

Também é comum que o consumidor se preocupe com a quantidade de combustível realmente recebida no momento do abastecimento. Afinal, o justo é pagar exatamente pelo volume que está sendo cobrado.

Fraudes metrológicas costumam ser sofisticadas, mas alguns postos pelo país investem em mecanismos complexos para manipular as bombas e aumentar a margem de lucro com a venda de todos os tipos de combustíveis.

Do mesmo modo, os agentes fiscalizadores recorrem a equipamentos cada vez mais modernos para detectar desvios.

Além do prejuízo financeiro, as bombas violadas podem colocar o consumidor em risco, seja qual for o produto na hora de abastecer.

Os motoristas devem ficar atentos aos marcadores no momento do abastecimento e ao desempenho do carro logo na sequência. Ao suspeitar de irregularidades nas bombas ou notar anormalidades no rendimento da gasolina, etanol ou GNV, pode-se formalizar denúncia junto à ANP (clique aqui), que irá promover a verificação do cumprimento das regras vigentes para comercialização desses produtos.

Ainda que possa ser alvo de violações relacionadas à quantidade, o gás automotivo segue como a opção menos impactada pela ação de fraudadores.
A melhor opção para instalação do kit GNV no seu carro é a Inove Gás. Entre em contato conosco: https://www.inovegas.com.br/fale-conosco/