Regras para o abastecimento com GNV em postos do Rio de Janeiro

De tempos em tempos, surgem na internet alguns vídeos de explosões de carros no momento do abastecimento com GNV. Com isso, muitas pessoas podem supor que o gás natural veicular não é um combustível seguro, o que não é verdade. O risco de explosão só ocorre em casos de má instalação ou mau uso do kit gás. Além disso, em muitas cidades, existem regras e leis municipais que regulamentam o procedimento de abastecimento por GNV, como é o caso do Rio de Janeiro e, em breve, São Gonçalo. Saiba mais sobre essas regras para garantir sua segurança.

Cuidados necessários durante o abastecimento com GNV

Na cidade do Rio de Janeiro, a Lei Municipal 5.783 de 19 de agosto de 2014 proíbe que seja feito o abastecimento de gás natural veicular com pessoas no interior do veículo. Em caso de insistência dos ocupantes em permanecer dentro do carro, o frentista pode (e deve) recusar-se a prosseguir com o atendimento. A lei também determina a afixação obrigatória de placas de fácil visualização com avisos proibitivos em letras legíveis, com os seguintes dizeres: “é proibido o abastecimento de Gás Natural Veicular (GNV), enquanto houver alguma pessoa no interior do veículo, sob pena de multa”. A cidade de São Gonçalo em breve vai passar a ter uma lei nos mesmos moldes.

Além disso, a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou também o Projeto de Lei 1036/2011, que determina que os postos de abastecimento de GNV só podem realizar o procedimento em veículos cujos cilindros estejam identificados pelo selo do INMETRO. Isso reduz de maneira significativa o risco de explosões e incêndios causados pela instalação de cilindros inadequados ou mesmo falsificados.

Outros cuidados que devem ser observados são os mesmos a serem adotados ao abastecer com qualquer tipo de combustível: desligar o carro (inclusive aparelho de som e outros componentes da parte elétrica), não usar celular ou outro aparelho eletrônico e não acender cigarros, cachimbos, charutos etc.

Instale seu kit gás com segurança na Inove Gás

A principal medida para prevenir acidentes com o GNV em postos é realizar a instalação e a manutenção dos cilindros em uma oficina credenciada pelo Inmetro para esse serviço, como a Inove Gás. Em nossas lojas, você tem a certeza de que está adquirindo um produto confiável e de qualidade, capaz de garantir economia e segurança para você e sua família.


Como funciona o redutor de pressão do GNV

Você certamente já viu postos de GNV anunciando que possuem a “melhor (ou seja, a maior) pressão” para o abastecimento. No entanto, a pressão de abastecimento não segue à risca a lógica do “quanto mais, melhor”, e uma das peças mais importantes do sistema de kit gás é justamente o redutor de pressão. Saiba mais sobre esse item aqui no blog da Inove Gás.

O que é e para que serve o redutor de pressão?

Quando o GNV sai da bomba de combustível dos postos, sai com uma pressão muito elevada (até 220kgf/m³), e isso pode ser extremamente prejudicial ao desempenho do motor. O redutor de pressão atua igualando a pressão do GNV à atmosférica (1 kgf/m³), fazendo com que o combustível possa passar pelo motor.

Como o redutor de pressão do GNV funciona?

O redutor funciona a partir da ação de câmaras controladas por molas, válvulas e diafragmas, pelas quais o gás vai sendo conduzido. As principais responsáveis pela retirada de pressão nesse trajeto são as membranas que recobrem as câmaras. Caso elas se danifiquem (rasguem, sejam furadas etc), o redutor terá sua função comprometida, e o GNV entrará no motor com mais pressão do que o recomendado. Isso pode causar engasgos e outros danos ao sistema.

Circulação de água no redutor

O redutor de pressão conta com uma entrada e uma saída de água, por onde deve circular água quente. Essa necessidade deve-se às baixas temperaturas no redutor durante seu funcionamento – em casos extremos, sobretudo em regiões mais frias, o redutor pode congelar, fazendo o carro morrer ou parar de funcionar no gás.

Limpeza e manutenção

Ao sair da bomba, o GNV possui em sua composição uma pequena quantidade de óleo, necessário para evitar ressecamentos no sistema, que poderiam levar a furos e vazamentos.

Com o tempo, este óleo se acumula nas câmaras e atrapalha a passagem do gás pelas membranas, ou mesmo pode danificá-las. Com isso, o motor não recebe o gás com a pressão adequada e, consequentemente, não funciona corretamente. Para evitar esse tipo de problema, deve-se realizar a limpeza e manutenção do redutor de pressão anualmente em oficinas certificadas.

Instalação correta é na Inove Gás

Um sistema de kit gás bem instalado reduz bastante o risco de seus itens apresentarem problemas de funcionamento. Na Inove Gás, oficina de instalação de kit gás no Rio de Janeiro, você tem a certeza de que seu carro está em boas mãos. Aqui você tem a garantia do melhor preço e de um serviço de qualidade, que não vai comprometer o funcionamento do seu motor. Venha até uma de nossas lojas e confira.


Saiba tudo sobre o uso de GNV em carros automáticos

Nos últimos anos, a venda de carros automáticos no Brasil cresceu bastante. Com isso, o interesse pela instalação de kit gás nesse tipo de veículo também aumentou. É preciso estar atento às diferenças no uso de GNV em carros automáticos e em carros com câmbio manual, para não causar danos ao veículo e para fazer com que a experiência de dirigir seja sempre a melhor possível.

Instalação de GNV em carros automáticos

Os cuidados com o GNV em carros com câmbio automático já começam na instalação. O ideal, para que não haja perda de potência, é que o motorista ou proprietário do veículo opte por um kit de 5ª geração de GNV . Neste modelo, ao contrário dos kits de 3ª ou 4ª geração, não ocorre perda de potência. Em veículos automáticos, perder potência pode significar um atraso nas reduções de marcha, ou seja, a troca de marcha pode ficar mais difícil.

Há quem associe um aumento da dificuldade na troca de marchas diretamente ao uso do kit gás, mas isso nem sempre é verdade. Muitas vezes, o que causa o problema é o próprio câmbio mal ajustado, fator que pode se tornar mais perceptível após a instalação do GNV. Neste caso, deve-se procurar um especialista em transmissão automática para resolver a questão.

Troca entre combustível líquido e GNV em carros automáticos

A troca entre a gasolina ou outro combustível líquido e o GNV também merece atenção. Fique atento para qualquer diferença na rotação. Lembre-se de que a troca entre combustíveis deve ser feita sempre com o carro em aceleração, para que não haja tranco ou qualquer outro fator que possa danificar o câmbio. O uso de um variador de avanço, peça que corrige o ponto de ignição de carros a GNV, é fundamental, pois ajuda a reduzir a perda de potência e auxilia na troca automática das marchas.

GNV e os sensores do câmbio automático

Há ainda o mito de que os equipamentos do GNV podem causar danos aos diversos sensores do câmbio automático, alterando seus parâmetros. Isso só acontecerá se o serviço de instalação do kit gás não for realizado em uma convertedora de confiança. Aqui na Inove Gás, oficina de conversão para o GNV no Rio de Janeiro , você tem a tranquilidade de saber que seu carro está em boas mãos. Somos uma oficina credenciada pelo Inmetro, e além de termos os melhores preços e condições para a instalação do kit gás em seu carro (seja ele automático ou manual), oferecemos serviços de qualidade e o melhor atendimento. Venha até uma de nossas lojas e confira!


O que é a mistura ar-combustível?

Para funcionar corretamente, o motor de um veículo depende da queima ocorrida dentro de seus cilindros, numa relação entre combustível e comburente (ar) cuja queima produz energia mecânica para colocar o carro em movimento. No entanto, para que tudo funcione bem, a mistura ar-combustível deve estar adequada, em uma proporção diferente para cada tipo de combustível.

No caso do GNV, a proporção ideal é de 17 partículas de ar para 1 do gás (ou 17:1), uma quantidade menor que a dos combustíveis líquidos, mas adequada a esse tipo de veículo. Se a mistura estiver fora da proporção correta, pode afetar o desempenho do carro, ocasionando perda de potência, aumento de consumo e vários danos ao motor.

Mistura ar-combustível em desequilíbrio: mistura rica

Quando há mais combustível do que o necessário, ocorre o que chamamos de mistura rica. Nesses casos, a quantidade de poluentes resultantes da queima do combustível nos cilindros é tão elevada que o catalisador, que é a peça do motor responsável pela filtragem dos resíduos da combustão, fica sobrecarregado e pode entupir. Desta forma, o ar que deveria ser eliminado pelo escapamento retorna ao motor, que perde potência. Além disso, parte dos resíduos que deveriam ser filtrados acabam passando pelo sistema, o que confere à fumaça que sai do escapamento do carro uma cor azulada atípica.

Mistura ar-combustível em desequilíbrio: mistura pobre

Quando ocorre o contrário e a quantidade de ar é excessiva, temos a chamada mistura pobre, em que há muito ar e pouco combustível. Nesse caso o combustível não será suficiente, e isso faz o motor “engasgar” (o que pode ser especialmente perigoso em situações de trânsito intenso), além de causar perda de potência.

Ou seja, ambos os casos em que a mistura não está equilibrada podem causar grandes danos ao motor, além de aumentarem o consumo de combustível e comprometerem o desempenho do veículo de maneira geral.

Ao contrário do que muitos pensam, o GNV não faz com que o carro perca potência em uso normal, mesmo que sua mistura ar-combustível pareça desequilibrada. Como falamos, cada combustível exige sua proporção específica de ar para a mistura. Aqui na Inove Gás, oficina de conversão GNV no Rio de Janeiro oferecemos a conversão e a instalação do Kit Gás em seu carro. Somos credenciados e homologados pelo Inmetro, garantindo a qualidade dos serviços executados. Faça um orçamento grátis e conheça em nosso site as vantagens de converter seu carro para GNV.


Pagamento do DPVAT separado do IPVA em 2018

Este ano, os motoristas e proprietários de veículos do Rio de Janeiro devem ficar atentos. A cobrança do Seguro de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT), que até o ano passado vinha junto com o boleto do IPVA, passou a ser feita separadamente. Em 2018 a Guia de Regularização de Débitos (GRD) do DPVAT deverá ser emitida no site da Seguradora Líder (www.seguradoralider.com.br), responsável pelo seguro.

A separação das cobranças ocorreu por conta do fim da obrigatoriedade da regularização do IPVA para a realização da vistoria anual para licenciamento dos veículos. A quitação do seguro obrigatório, no entanto, continua sendo uma exigência para a vistoria.

DPVAT mais barato em 2018

O valor do seguro DPVAT sofreu uma redução de 35% este ano em relação a 2017, e vai passar de R$ 63,69 para R$ 41,40 para carros de passeio. A única categoria que não foi contemplada com o desconto foram as motocicletas, devido ao alto índice de acidentes com esse tipo de veículo. Veja os valores que serão praticados este ano:

Tipo de veículo Categoria Valor a pagar
Automóveis e camionetas ​​particulares / oficial, missão diplomática, corpo consular e órgão internacional 1 45,72
Táxis, carros de aluguel e aprendizagem 2 45,72
Ônibus, micro-ônibus e lotação com cobrança de frete (urbanos, interurbanos, rurais e interestaduais) 3 164,82
Micro-ônibus com cobrança de frete mas com lotação não superior a 10 passageiros e Ônibus, micro-ônibus e lotações sem cobrança de frete (Urbanos, Interurbanos, Rurais e Interestaduais) 4 103,78
Ciclomotores​ 4 57,61
Motocicletas, motonetas e similares 9 185,50
Caminhões, caminhonetas tipo “pick-up” de até 1.500 Kg de carga, máquinas de terraplanagem e equipamentos móveis em geral (quando licenciados) e outros veículos 10 47,66
Reboque e semirreboque Isento (seguro deve ser pago pelo veículo tracionador)

Pagamento do IPVA 2018

O calendário de pagamentos do IPVA 2018 já foi divulgado, e o pagamento continua sendo feito por meio de guia emitida no site da Secretaria de Fazenda (www.fazenda.rj.gov.br) ou no site do Banco Bradesco (www.bradesco.com.br). Para quem possui Kit Gás, a alíquota é de apenas 1,5%, contra 4% de carros flex e movidos a gasolina. Aqui na Inove Gás, oficina de conversão para GNV no Rio de Janeiro, você faz a instalação do kit GNV no seu carro, economiza com combustível e ainda paga mais barato no IPVA. Não perca mais tempo nem dinheiro, venha até uma de nossas lojas!


Economize usando GNV para transporte de passageiros

Com os frequentes aumentos no preço da gasolina e demais combustíveis líquidos, o GNV tornou-se uma solução principalmente para quem precisa usar o carro para trabalhar. É cada vez mais comum que taxistas e motoristas de aplicativos como Uber e Cabify recorram à instalação de kit gás para economizar combustível e aumentar seus lucros. Saiba mais sobre o uso de GNV para transporte de passageiros.

Maior economia de combustível

Quem trabalha com transporte de passageiros sabe que a concorrência nesse ramo é cada vez maior, e os custos para manter o carro sempre em boas condições são elevados. Por isso, qualquer economia é sempre bem-vinda. O uso de GNV, então, é fundamental para esses profissionais, que podem poupar mais de 50% em comparação ao uso de gasolina ou etanol, pois além de ser mais barato, esse combustível rende muito mais. Para quem percorre longas quilometragens, o retorno do investimento para aquisição e instalação do kit gás costuma vir em aproximadamente seis meses.

Um levantamento recente mostra que o custo do quilômetro rodado é de R$ 0,17 com o GNV, contra R$ 0,40 da gasolina e R$ 0,41 do etanol. Ou seja, em um carro movido a GNV, rodar 100 km custa R$ 17, contra R$ 40 reais de gasolina e R$ 41 de etanol (considerando-se os valores de R$ 4,189 pelo litro da gasolina, R$ 2,984 pelo litro do etanol e R$ 2,468 pelo m³ de GNV – números de janeiro de 2018 da ANP – Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis).

Descontos no IPVA

Além da economia com o combustível, a conversão para o GNV,também proporciona descontos no IPVA em alguns estados. No Rio de Janeiro, por exemplo, a alíquota do imposto para carros com GNV é de apenas 1,5%, o que leva a uma diferença de 62,5% do valor praticado para carros de passeio movidos a gasolina, por exemplo.

Kit Gás é na Inove Gás

Se você está em busca de melhor custo-benefício para trabalhar com transporte de passageiros, não perca tempo. Conheça a Inove Gás, oficina de instalação de kit gás no Rio de Janeiro , e faça a conversão do seu veículo para GNV. Visite uma de nossas lojas e comece já a economizar!


É MITO! A verdade sobre o GNV

O GNV é mais barato. Mais econômico. Mais seguro. Mais sustentável. Por conta disso, os concorrentes costumam inventar um monte de mentiras para fazer com que você pense duas vezes antes de realizar a conversão do seu carro.

A Inove Gás resolve esse problema para você também. Nós desmitificamos as maiores mentiras contadas sobre o GNV!

Mas eu já economizo usando Etanol

Essa é meio verdade. A parte da mentira é a comparação da economia do GNV com a do etanol. Apesar dos preços serem bastante similares, o GNV rende muito mais, hoje em dia chega a ser 7km/etanol e 14Km/GNV.

Não podemos esquecer que ainda existe o desconto no IPVA para quem utiliza o gás natural veicular, que significa boa parte do valor normal do tributo. Em 2017, a alíquota de carros com o kit gás foi de 1,5%, um desconto de 62,5%, enquanto que a dos carros que não utilizam o GNV foi de 4%. Baita diferença, né?

Se GNV fosse bom, os carros viriam assim da fábrica

Alguns deles vêm! Um bom exemplo é o modelo Siena Tetrafuel da Fiat. Algumas concessionárias também oferecem esse extra, realizando a conversão com empresas parceiras e continuando com o seguro do veículo intacto.

Se a sua preocupação é com a qualidade do kit, pode deixar isso para lá! A Inove Gás utiliza apenas cilindros da MAT, e você ainda tem 5 anos de garantia no cilindro.

É difícil achar um posto de GNV

Acreditar nisso é pura falta de informação. Só no município Rio de janeiro são mais de 278 postos espalhados pela cidade. No Estado, o número de postos ultrapassa os 500. Descubra todos no link http://www.inovegas.com.br/onde-abastecer-no-rio/.

O porta-malas é a minha única opção

De forma alguma. Dependendo do modelo do seu carro, o cilindro pode ser instalado na caçamba ou debaixo do veículo. Para saber se o seu carro se enquadra nessas categorias, envie um e-mail com as informações do seu automóvel para a Inove Gás.

O GNV é perigoso

O GNV não é perigoso, uma conversão malfeita, é. Na Inove Gás, só liberamos o seu veiculo após testarmos que está tudo feito corretamente. Além disso, oferecemos 2 revisões ao longo do primeiro ano de uso, para você garantir que está tudo funcionando perfeitamente, além de cinco anos de garantia no cilindro MAT utilizado.

Um carro vai perder a potência

A tecnologia do GNV já está bem avançada. O seu carro vai ficar mais pesado com o cilindro, isso é inevitável, mas a diminuição da potência chega a ser imperceptível para o motorista, principalmente com um kit quinta geração. Alguns profissionais chegam a dizer que a potência perdida com a conversão pode ser comparada com a perda de potência ao ligar o ar-condicionado.

Chegou a hora de economizar

O valor da gasolina não para de subir! O que você acha de investir essa verba em um combustível que vai te ajudar a economizar para sempre? Peça o orçamento da conversão, http://www.inovegas.com.br/orcamento/,  para o seu carro na Inove Gás, instalação de kit gás no Rio de Janeiro. Vá duas vezes mais longe, vá com GNV